Surf n´Music

Pelo óbvio, Surf music é  associado a cultura do surf. Esta, por sua vez, surgiu na Califórnia sessentista, em Orange County, e em alguns outros lugares próximos a San Francisco. Dividida ainda em alguns sub-gêneros (como se surf music já não fosse um!), pode ser chamada também de Beach Music.

É comum encontrar recorrências aos famosos reaggie e ao ska, principalmente aos músicos que fizeram parte dos primórdios do movimento da música de praia. Atualmente, a surf music anda com a próprias pernas, e as vezes até mescla um pouco com os dinossauricos Rock n´Roll, Blues, R n´B e jazz… de uma maneira que se esses grandes gêneros musiais parecessem sair de dentro da músiquinha cafona meia havaiana. É uma coisa meio maluca, mas quem escuta John Mayer, por exemplo, pode ter uma ideia do que estamos falando.

Chagando aos anos 90 e 2000 uma grande onda de novos artistas trouxe a surf music a um patamar de movimento, tornando este som calmo e alegre a trilha sonora de surfistas verdadeiros e outros nem tanto. Diferente dos playboys de Malibu ou dos nativos de Honolulu, do século passado, essa nova geração de surfistas e galera da praia tem raizes das mais variadas, diversificando um cenário que parecia, à primeira vista, inerte.

Entre os caras que surgiram dessa nova onda (há, sacaram o trocadilho) estão os famosos Ben Harper, Jack Johnson, Donavon Frankenreiter, ALO, Matt Costa, John Mayer, G. Love e assim por diante. O bacana dessa música leve e no stress é exatamente o clima praieiro que ela remete. A facilidade da vida, a falta de preocupação com desnecessário e o olhar intenso no corriqueiro, algo despretencioso e ótimo para se ouvir no dia a dia.

Pensando nisso, às vésperas de um carnaval que pretendo levar no mesmo ritmo dos acordes da surf music deixo de presente algumas das canções que ferão parte da trilha sonora do meu fim de semana prolongado. Mas que beleza!

Ben Harper – Diamonds in the Inside

Donavon Frankenreiter – Free

Jack Johnson – Breakdown

Animal Liberation Orchestra – Girl I Wanna Lay You Down

Fábio Prina_11/02/2009

Anúncios

E se fosse?

Mais um pitaco da série “vídeos estupidamente geniais que se acha na net quando não se tem nada melhor pra fazer” mostra o que seria do Superbowl se ele fosse dirigido por grandes cineastas.

Se você não sabe o que é o Superbowl, a gente dá um rapidão aqui. É tipo assim, a finaleira do futebol americano, onde os campeões das Conferências Leste e Oeste se enfrentam em um campo neutro em um jogo único. Coisa meio maluca. No último domingo, dia 7 de fev, o New Orleans enfrenteou o Indiana… e se eu não me engano o NO venceu. O barato desse jogo é que ele é o pico absoluto de audiência na TV americana, e tão assistido no mundo quanto uma Copa do Mundo ou uma Olimpíada.

Tá, voltando ao vídeo, uma produtora chamada Slate V fez essa montagem pegando cenas de vários Superbowl e editando conforme os tique famosos dos diretores Quentin Tarantino, David Lynch, Wes Anderson, Jean-Luc Godard e Werner Herzog. Parece uma besteira só… mas depois que engrena, o vídeo ganha horizonte por explorar características muito intimistas dos realizadores.

Confesso que os barulhos de espada e até mesmo as sequências animadas na versão tarantinesca não me agradaram. Porém quando a música tema de The Darjeelin Lemited, This time tomorrow, do The Kinks, entra estourando com o famoso slowmotion de Wes Anderson, simplesmente fiquei embasbacado.

Méritos ainda pra narração onipresente de Herzog e para as reviravoltas que acabam no mesmo lugar de Lynch. Enfim… é muito diverdito dar uma assistida e voltar a pensar nos filmes desses grandes gênios da sétima arte. Confira abaixo:

This time tomorrow… where you gonna be?

Vi isso no Kibeloco

Fábio Prina_05/02/2010

Politicamente Correto!

Uma vez vampiro era vampiro…verdadeiro vampiro” Cacá – Velho Reclamão

Genial… vi esse vídeo no blog do colega de jornalismo Vinícius Ghise! Isso é para termos uma ideia de como o politicamente correto acabou com o nosso mundo! E como se tem porcaria hoje em dia como se tinha antigamente.

O quadro se chama Massaroca, e faz parte do programa Metrópolis da TV Cultura. Vale e muito a pena dar uma espiada.

Você acha que isso é um programa de comédia?

Fábio Prina_05/02/2010

And the Oscar goes to…

Na manhã desta terça-feira, 2 de fevereiro, foi dada a largada oficial para a festa mais glamurosa do cinema. Conheça os indicados aos Prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood – o famoso Oscar.

Neste ano, a principal novidade do prêmio é a indicação de 10 títulos para Melhor Filme, diferentemente do que acontecia nos últimos 60 anos, onde apenas 5 eram apontados. Os dois campeões de indicações foram Avatar Guerra ao Terror, com 9 nomeações casa, e que estão devidamente mencionados na categoria de Melhor Filme. Com o número maior de candidatos, alguns nomes aparecem como surpresa na lista, são os casos da ficção científica Destrito 9 e da animação Up – Altas Aventuras. Falando nisso, segue abaixo algumas pilulas de cultura inútil para se fazer passar por esperto no dia da entrega.

Tenente Frank Drebin – em uma cena incomum na festa do Oscar

Up se torna o primeiro filme da Pixar Animation Studios a receber uma indicação para o prêmio máximo da Academia, feito antes apenas conquistado pelo desenho A Bela e a Fera, em 1992. Além disso, este é o sexto trabalho do estúdio a receber indicação por roteiro. Os outros foram: Toy Story, Procurando Nemo, Os Incríveis, Rattatoille e Wall-e . Mostrando que as animações do estúdio não são boas apenas porque são bonitinhas.

Bastárdos Inglórios, de Quentin Tarantino, é o vicecampeão em nomeações, foram oito. Uma a mais que sua obra prima Pulp Fiction, que venceu Melhor Roteiro em 1995. Na época Pulp Fiction simplesmente desapareceu frente ao fenômeno de Forrest Gump que venceu 7 prêmios.

James Cameron (Avatar) vai disputar o prêmio de melhor diretor com sua ex-esposa Kethryn Bigleow (Guerra ao Terror), ela, por sua vez, é a quarta mulher a concorrer ao prêmio de direção no Oscar. A última menina a chegar foi Sofia Coppola, por  Encontros e Desencontros, em 2004.

Avatar quebrou recentemente o recorde de Titanic nas bilheterias mundiais, ao bater na marca de 2 bilhões arrecadados mundo afora. Os dois trabalhos dirigidos por James Cameron somam a marca astronômica de 3.8 bilhões de dolares!!! Mas terá um recorde que Avatar não conseguirá tirar de Titanic, o número de Oscars. A tragédia romântica sobre o transatrlântico venceu 11 prêmios em 1997, assim como Ben-Hur, de WilliemWyller, de 1959, e O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei, de Peter Jackson, em 2003. Avatar poderá vencer no máximo 9 prêmios.

A foto que ilustra esse post, é uma reprodução do filme Corra que a Polícia vem aí, com o ator Leslie Nielsen no papel principal, e não tem nada haver com o resto do texto.

Seguem abaixo todos os indicados para a 82ª Entrega do Oscar, que acontece no dia 7 de março, no Kodak Theater, em Los Angeles.


Melhor filme

“Avatar”, de James Cameron
“Um sonho possível”, de John Lee Hancock
“Distrito 9”, de Neill Blomkamp
“Educação”, de Lone Scherfig
“Guerra ao terror”, de Kathryn Bigleow
“Bastardos inglórios”, de Quentin Tarantino
“Preciosa”, de Lee Daniels
“Um homem sério”, de Ethan e Joel Coen
“Up – Altas aventuras”, de Pete Docter e Bob Peterson
“Amor sem escalas”, de Jason Reitman

Melhor direção
James Cameron, “Avatar”
Kathryn Bigelow, “Guerra ao terror”
Quentin Tarantino, “Bastardos inglórios”
Lee Daniels, “Preciosa”
Jason Reitman, “Amor sem escalas”

Melhor roteiro original
“Guerra ao terror”
“Bastardos inglórios”
“The messenger”
“Um homem sério”
“Up – Altas aventuras”

Melhor roteiro adaptado
“Distrito 9”
“Educação”
“In the loop”
“Preciosa”
“Amor sem escalas”

Melhor ator
Jeff Bridges, “Coração louco”
George Clooney, “Amor sem escalas”
Colin Firth, “A single man”
Morgan Freeman, “Invictus”
Jeremy Renner, “Guerra ao terror”

Melhor ator coadjuvante
Matt Damon, “Invictus”
Woody Harrelson, “The messenger”
Christopher Plummer, “The last station”
Stanley Tucci, “Um olhar do paraíso”
Christoph Waltz, “Bastardos inglórios”

Melhor atriz
Sandra Bullock, “Um sonho possível”
Helen Mirren, “The last station”
Carey Mulligan, “Educação”
Gabourey Sidibe, “Preciosa”
Meryl Streep, “Julie & Julia”

Melhor atriz coadjuvante
Penélope Cruz, “Nine”
Vera Farmiga, “Amor sem escalas”
Maggie Myllenhaal, “Coração louco”
Anna Kendrick, “Amor sem escalas”
Mo’Nique, “Preciosa”

Melhor animação
“Coraline”
“O fantástico Sr. Raposo”
“A princesa e o sapo”
“O segredo de Kells”
“Up – Altas aventuras”

Melhor filme estrangeiro
“Ajami”
“El secreto de sus ojos”
“The milk of sorrow”
“Un prophète”
“A fita branca”

Melhor direção de arte
“Avatar”
“O mundo imaginário do Dr. Parnassus”
“Nine”
“Sherlock Holmes”
“The young Victoria”

Melhor cinematografia
“Avatar”
“Harry Potter e o enigma do príncipe”
“Guerra ao terror”
“Bastardos inglórios”
“A fita branca”

Melhor figurino
“Bright star”
“Coco antes de Chanel”
“O mundo imaginário do Dr. Parnassus”
“Nine”
“The young Victoria”

Melhor edição
“Avatar”
“Distrito 9”
“Guerra ao terror”
“Bastardos inglórios”
“Preciosa”

Melhor maquiagem
“Il Divo”
“Star trek”
“The young Victoria”

Melhor trilha sonora
“Avatar”
“O fantástico Sr. Raposo”
“Guerra ao terror”
“Sherlock Holmes”
“Up – Altas aventuras”

Melhor canção
“Almost there”, “A princesa e o sapo”
“Down in New Orleans”, “A princesa e o sapo”
“Loin de Paname”, “Paris 36”
“Take it all”, “Nine”

“The weary kind”, “Crazy heart”

Melhores efeitos visuais
“Avatar”
“Distrito 9”
“Star trek”

Melhor som
“Avatar”
“Guerra ao terror”
“Bastardos inglórios”
“Star trek”
“Transformers: A vingança dos derrotados”

Melhor edição de som
“Avatar”
“Guerra ao terror”
“Bastardos inglórios”
“Star trek”
“Up – Altas aventuras”

Melhor documentário
“Burma VJ”
“The cove”
“Food, Inc.”
“The most dangerous man in America: Daniel Ellsberg and the Pentagon papers”
“Which way home”

Melhor documentário em curta-metragem
“China’s unnatural disaster: The tears of Sichuan province”
“The last campaign of governor Booth Gardner”
“The last truck: Closing of a GM Plant”
“Music by Prudence”
“Rabbit à la Berlin”

Melhor curta-metragem
“The door”
“Instead of Abracadabra”
“Kavi”
“Miracle fish”
“The new tenants”

Melhor curta-metragem de animação
“French roast”
“Granny O’Grimm’s Sleeping Beauty”
“The lady and reaper”
“Logorama”
“A matter of loaf and death”

Oscar 2010

Cartaz da cerimônia de 2009

Conheceremos amanhã, dia 2 de fevereiro, os filmes indicados para o Oscar 2010, ou a 82ª Entrega de Prêmios da Academia de Artes de Hollywood.

Entre as produções que vão brigar pela estatueta dourada neste ano, teremos provavelmente o novo fenômeno de James Cameron, Avatar, que fez história no último final de semana qubrando a marca de 2 bilhões de dolares nas bilheterias mundiais; um filme que vem crescendo muito nas apostas é Guerra ao Terror, dirigido pela ex-mulher de Cameron, Kethryn Bigelow, que no Brasil foi lançado diretamente em vídeo e no próximo final de semana estará sendo exibido nos cinemas. Por fim, como azarão poderemos ter o despretencioso Amor sem Escalas, filme dirigido por Jeison Reitmen, que traz George Clooney em uma performance sensacional.

A festa de entrega dos prêmios da Academia acontece no dia 7 de março, às 20h (horário local), no Kodak Theater, em Hollywood – LA. A cerimônia será conduzida este ano pelos atores Steve Martin e Alex Baldwin. No Brasil, o canal de tv por assinatura TNT transmite ao vivo a festa.

Fábio Prina_01/02/2010