Dia de Cinema – Homem de Ferro 2

Não é sempre que um filme americano estreia no Brasil antes de chegar aos cinemas ianques. Mais incomum ainda, é um super blockbuster como Homem de Ferro 2 aportar antes por aqui. Mas é o que aconteceu.

Robert Downey Jr é Tony Stark/Homem de Ferro

Programado para chegar aos cinemas do Tio Sam no próximo dia 7 de maio, abre hoje no Brasil a exibição da segunda aventura do enlatado Tony Stark (Robert Downey Jr.), franquia da Marvel Studios que ainda faz parte de um dos mais audaciosos projetos da história do cinema. Já explico isso, antes vamos falar de super-heróis.

Eu adoro super-heróis. Qualquer um que seja. E não sou o único, outros tantos também curtem filmes de encapuzados, disfarçados e honestos (ou não) defensores da lei, com seus inimigos que adoram monólogos bem ensaiados e frequentemente querem conquistar o mundo. Sabendo disso, os estúdios hollywoodianos exploraram, e exploram mesmo, esse filão de mercado enfiando guela a baixo tudo que é tipo de adaptação de video game, séries de TV, animes e, principalmente, histórias em quadrinhos.

Essa última, é a grande nascente dos super-heróis, a maioria vinda de duas grande editoras: DC Comics e Marvel. A DC, para os íntimos, é a casa do Super Homem, Batman, Aquaman, Flash, Mulher Maravilha e afins. A Marvel fica com o Homem-Aranha, X-Men, Demolidor, Hulk, O Justiceiro e assim por diante. Exite uma guerra não anunciada entre os defensores da Marvel e os aficcionados pela DC. Tipo Sega x Nintendo, Gremio x Internacional, Ferrari x McLaren, Nestle x Lacta. É bacana, sempre rende boas conversas de botecos.

Essa onda toda de filmes de super-herói, que vem inundando cada pouco os cinemas com muita porcaria, ganhou admiração e respteito por ser tratada não apenas como produto de entretenimento para adolescentes da geração y. Nos últimos anos, algumas excessões apareceram para mostrar que uma trama com herois e vilões pode ser um grande trabalho cinematográfico, um clássico moderno. Pensando aqui, já escrevi outras vezes no blog sobre filmes de super-heróis, vindos dos quadrinhos, e não é dificil pensar em alguns bons exemplos como Sin City, Watchmen, O Cavaleiro das Trevas, Superman (dos anos 70, claro), Homem Aranha e também o Homem de Ferro, que rendeu um filme super bacana. No elenco da continuação, além de Downey Jr. que reprisa o papel-título estão Don Cheadle, Samuel L. Jackson, Gwyneth Paltrow, Scarlett Johansson, Mickey Rourke e Sam Rockwell.

O Homem da Máscara de Ferro

Na verdade além de um filme jóia, o Homem de Ferro faz parte de uma empreitada punk da Marvel Studios para um filme com um grande número de herois, no caso Os Vingadores. Para quem tem o mínimo de conhecimento da causa, Os Vingadores são um tipo de Liga da Justiça, só que da concorrência. Junta-se o Homem de Ferro, Hulk, Capitão América, Thor, Homem Formiga, Viúva Negra e coloca todo mundo pra brigar com alguém, de preferência um vilão. O final do primeiro filme com o cabeça de lata dá o ponta pé  inicial pra tramoia. Lembram que aparece o assíduo Samuel L. Jackson como Nick Fury. E também tem a formação da SHIELD (Superintendência Humana de Intervenção, Espionagem, Logística e Dissuasão). Isso também apareceu no segundo filme do Hulk, aquele que aproveitaram tão mal o Edward Norton, que tem gente que nem lembra que o filme existe. Há uma entrevista muito bacana no site Omelete com um dos manda chuvas da Marvel sobre isso.

Mas enfim, uma dos baratos dessa enrolação toda é criar um universo alternativo, repetido em diversos filmes para o terreno estar pronto quando for feito o filme. Os projetos de Thor e Capitão América já estão a todo vapor, e nos próximos anos, é aguardado o super filme juntando a penca de mascarados e afins que foram citados antes.

Enquanto a Iniciativa Vingadores não vem, vale a pena ir acompanhando os outros tantos super herois que aparecem, ainda mais quando dele saem filmes bons, no mínimo, como esse do Homem de Ferro.

Aproveitando o gancho, vou publicar por aqui o vídeo clip da banda australiana AC/DC, Shot to Thrill, que é o tema do filme. Aliás, o AC/DC, que esteve no Brasil no início do ano, é responsável por toda trilha sonora do filme, que também não abre mão, por motivos obvios, da empoeirada Iron Man, do Black Sabath.

Da música, vamos para uma ação marketeira do filme que rolou semana passada na Inglaterra. Os caras usaram um castelo como telão para projetar um vídeo cheio de firulas moderninhas sincronizado com a música do AC/DC. O resultado ficou muito bacana e vale a pena dar uma olhada.

Homem de Ferro 2 é dirigido pelo ator Jon Fraveau e está em cartaz mais cedo no Brasil.

[ATUALIZADO, dia 04/05] Costumo escrever sobre os filmes antes de assisti-los. Nesse caso, me dou o luxo de reiterar o comentário acima, dizendo que o Homem de Ferro 2 é uma porcaria, e não tem nada de bacana. Talvez para adolescentes desmiolados, aqueles mesmos que o texto atacava, mas era isso. Não quero deixar esse peso na minha consciência.

Fábio Prina_30/04/2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s