Senta o dedo nessa porra!

Pois é, o festival de frases feitas está para acontecer.

Foi lançado nesta semana o trailer do filme Tropa de Elite 2, continuação do sucesso de pirataria e de plágio de roteiro mais popular no cinema brasileiro nos últimos anos.

Para aqueles que tem memória curta, a saga conta a história da BOPE, do Capitão Nascimento, da corrupção na polícia brasileira, do tráfico, enfim, etc… O primeiro filme, para muitos, é o maior fenômeno da história do cinema nacional, não apenas pela acessibilidade à obra, através de uma cópia de serviço vendida nos camelôs meses antes da estreia da pelicula no cinema. Mas também pela identificação do público com a obra, em especial, com a realidade cotidiana nas metrópoles e pela produção impecável, que trazia cenas de ação convincentes aos certames brasilis. Coisa que é muito rara por aqui.

Ainda na época do lançamento de Tropa de Elite (José Padilha, 2007), muitos camelôs vendiam desenfreadamente uma continuação, também intitulada Tropa de Elite 2, que na verdade era o excepcional documentário Notícias de uma Guerra Particular, de João Moreira Salles e Kátia Lung, lançado nos cinemas e em vídeo pela VideoFilme.

Tropa de Elite 2 chega aos cinemas dia 8 de outubro de 2010, com Wagner Moura e André Nascimento no elenco e a presença de Seu Jorge, como o grande vilão da função. José Padilha (do documentário Ônibus 174) volta à direção da produção.

Confira abaixo o trailer:

Vi isso em @marcelazini

Fábio Prina_29/06/2010

Anúncios

Beyond the Lighted Stage

Aquele 20 de novembro trazia uma noite agradável na capital gaúcha. A frente de 41 mil pessoas, o telão de alta definição montado no palco sobre a arquibancada social do Estádio Olímpico mostrava uma animação de um dragão vermelho, bem distante. Era o intervalo da primeira apresentação no país, de um total de três, na única passagem do Rush no Brasil.

Segundos antes de as luzes ligarem, o Dragão cobriu o primeiro plano da tela e literalmente assoprou fogo sobre o público que lotava o gramado sagrado da Azenha. One Little Victory estorou nos autofalantes do estádio enquanto muitos fãs ainda se recuperavam da baforada que levaram. Essa era, mais ou menos, a sensação de quem teve a chance de conferir um dos melhores show que já passou por aqui: a turnê Vapor Trails, do album homônimo, de 2001, do power trio canadense.

Memória refrescada, nos próximos dias outra turnê rápida do Rush, passa exclusivamente em quatro cidades do território nacional, mais uma vez saudando Porto Alegre. Mas diferente de estádios e parques de eventos, como há oito anos atrás, desta vez o trio vai lotar as salas de cinema do Brasil.

Trata-se da exibição do documentário Rush – Beyond the Lighted Stage, da dupla de diretores Sam Dunn e Scot McFadyen, os mesmos realizadores do excelente Iron Maiden: Flight 666, sobre a dama de ferro do heavy metal britânica.

Rush – Beyond the Lighted Stage será exibido somente no dia 17 de junho, próxima quinta-feira, às 21h, nas salas da rede Cinemark de Brasília (Pier 21) , Rio de Janeiro (shoppings Downtown e Botafogo Praia), São Paulo (shoppings Eldorado, Metrô Santa Cruz, União de Osasco, Center Norte e ABC Plaza) e Porto Alegre (Shopping Ipiranga). Os ingressos já estão a venda desde o último dia 4 de junho nas bilheterias das salas ou pela internet.

O documentário abrange os 42 anos de história do trio cultuado entre fãs de rock e heavy metal, traçando perfis de Geddy Lee (vocal e baixo), Alex Lifeson (guitarra) e Neil Peart (bateria) e traz depoimentos de grandes nomes do rock, como Gene Simmons (Kiss), Billy Corgan (Smashing Pumpkins), Kirk Hammet (Metallica), entre outros. Em maio, o filme foi vencedor do prêmio do público no Festival de Tribeca, em Nova York.

Para aqueles que não apreciarão a obra na íntegra, segue a baixo o trailer da encrenca.

Fábio Prina_10/06/2010