À Espera de lady Croft

A nova Lara Croft, se remendando no melhor estilo RamboIII

Nunca fui muito chegado a videogames. Tive minha fase Atari, logo lá pelos 7, 8 anos. Depois, minha irmã ganhou, num certo natal, um Master System, com Sonic imbutido… foi uma febre incontrolável. Mais tarde, trocamos o Master por um videogame melhor, estamos falando de 16Bits. O MegaDrive, o melhor console da história, científicamente provado. Foi ali que desenvolvi habilidades naturais em Sonic2, Street Fighter 2 – Champion Edition, Mortal Kombat, GunStar Hero, Evander Hollyfield Boxing, Olimpic Games – Barcelona 92, International Superstars Soccer, entre outros.

Mas fora isso, nunca fui muito de videogames. Meus amigos mantiveram a tradição e migraram para Nintendos, Playstations, 3DOs e aquele outro da Sega que era tão bom que faliu. Enfim, fiquei no limbo dos jogos e só me sentava ao lado da galera pra jogar em raras ocasiões. Além dos campeonatos de futibolzinho e Golden Eye, pouco me envolvi com as modernidades. Pouco, porque gostava de um jogo, para salvar a pátria, aquele da gostosa que corria no meio do mato. Se chamava Tomb Raider.

Nunca fui um exímio jogador, na real, hora e meia eu empacava em algum lugar e tinha que pedir socorro para outros jogadores através do telefone (sim, na época usavámos o telefone) para saber onde eu tinha que ir, onde eu tinha que me pendurar e o que afinal eu estava procurando.

E não foi só eu que fiquei cativado pela coisa, o jogo foi um sucesso, com continuações, franquias e até uma despresível adaptação cinematográfica e sua sequência, com Angelina Jolie puxando a frente. Mas com o tempo, até a nossa querida Lara Croft caiu no esquecimento. Até por esses dias.

Nas andanças pela internet, me deparei com um trailer fantástico sobre o retorno da mais famosa heroína dos games, em uma espécie de rebut da série. A animação ficou muito bacana e veio acompanhado de uma nova rolpagem para a mina, que renasce das cinzas como uma jovem e assustada sobrevivente de um naufrágio, numa ilha do tipo Lost, tá ligado? Então o resto é um pouco mais do mesmo, ela, controlada por alguém, precisa desvendar enigmas, lutar contra forças misteriosas e encontrar atalhos para garantir sua sobrevivência. Segundo o site Omelete, que fez uma resenha bacana neste link aqui, a personagem de Lara irá ganhando novas habilidades e amadurecendo durante a decorrência do game, tipo roteiro hollywoodiano, onde o herói se autodescobre no final das contas. Que bonito!

Mas o que interessa nesse meio tempo é que a jogatina vai estar de volta, nesses aparelhos modernos como aquele que eu tenho em casa (todo mundo volta atrás um dia). Vamos ficar na expectativa para ver o que acontece. E curtindo o material de divulgação que, como a própria heroína, está exuberante.

O excelente trailer do novo Tomb Raider, vale a pena dar uma olhada

E aqui, uma prévia do jogo jogado. Mas que beleza!

Fábio Prina_7/6/2011

Anúncios